José Bonifácio

Por Fernando Rebouças
Naturalista, estadista e poeta. José Bonifácio de Andrada e Silva nasceu em Santos, em 13 de junho de 1763, faleceu em 6 de abril de 1838, na cidade de Niterói. Seu nome é referido historicamente como o “Patriarca da Independência”.

Era de uma família aristocrata portuguesa, filho de Bonifácio José Ribeiro de Andrada e de Maria Bárbara da Silva. Sua mãe teve dez filhos, sendo quatro mulheres e seis homens. Aprendeu a ler e escrever com o próprio pai, pois na época, não havia escola perto de onde morava.

Em 1777, mudou-se para São Paulo, onde pode estudar de forma mais regular as matérias de gramática, retórica e filosofia que eram oferecidas por Dom Frei Manuel da Ressurreição. O Frei Manuel da Ressurreição prestava um ensino preparatório para o ingresso na universidade de Coimbra, numa época em que não havia universidades e imprensa no Brasil.

No ano de 1783, partiu para Coimbra. No dia 30 de outubro do mesmo ano, iniciou o curso de estudos jurídicos, passando a acrescentar em seu currículo os cursos de matemática e filosofia natural em 1784. Foi um grande leitor de Rousseau, Voltaire, Descartes, Montesquieu, Locke, Camões e entre outros que viriam a influenciar em seus trabalhos na política e na poesia.

Em Portugal, já redigia seus próprios versos, nos quais expressava os feitos e promessas da independência recém-proclamada nos EUA. Já planejava lutar pelo reconhecimento da cultura indígena e da abolição da escravatura no Brasil. Também demonstrava interesse pelas pesquisas científicas.

Formou-se em Filosofia Natural em 16 de julho de 1787, e em Leis Jurídicas em 5 de julho de 1788. Com a ajuda do duque de Lafões (D. João de Bragança), a habilitação para exercer a magistratura, logo foi admitido como sócio da Academia das Ciências de Lisboa.

No Brasil, atuou como ministro do Reino e dos Negócios Estrangeiros entre os anos de 1822 e 1823. Apoiou a regência de D. Pedro de Alcântara e, depois da Proclamação da Independência, organizou as defesas de militares do Brasil contra a resistência de Portugal.

Em 16 de julho de 1823, foi demitido por D. Pedro I e passou a atuar politicamente na oposição. Em 11 de novembro de 1823, ocorreu o fechamento da Constituinte, fato que forçou José Bonifácio a se exilar na França por  seis anos. Depois, retornou ao Brasil reconciliando-se com o imperador.

José Bonifácio tornou-se tutor de D. Pedro II, quando D.Pedro I abdicou do trono em 1831. Trabalhou como tutor de D.Pedro II até o ano de 1833, quando a Regência o demitiu.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Jos%C3%A9_Bonif%C3%A1cio_de_Andrada_e_Silva
http://portalmultirio.rio.rj.gov.br/historia/modulo02/jose_bonifacio.html


Nenhum comentário sobre "José Bonifácio". Clique aqui para adicionar um comentário.