Companhia das Índias Ocidentais

Por Antonio Gasparetto Junior
Em decorrência da iniciativa apresentada por calvinistas e brabanteses, que se refugiavam na Holanda das perseguições religiosas, foi concedido um alvará em 3 de junho de 1621 concedendo o monopólio do comércio com as colônias ocidentais  de posse da República das Sete Províncias Unidas dos Países Baixos. A medida visava encerrar a competição estabelecida entre os mercadores.

Companhia das Índias OcidentaisA empresa de mercadores holandeses (neerlandeses) chamada Companhia das Índias Ocidentais ou Companhia Holandesa das Índias Ocidentais tinha como objetivo levar a guerra de independência dos Países Baixos para o Novo Mundo, a via escolhida para se alcançar o objetivo foi de ataque aos principais pontos do Império espanhol. À época, Espanha e Portugal estavam unidos sob a União Ibérica (1580-1640), os holandeses acreditavam então que atacar as possessões portuguesas atingiria o ponto fraco do Império Espanhol. Quando os neerlandeses conquistaram Salvador, entre 1624 e 1625, a Companhia das Índias Ocidentais dispensou suas maiores atenções com o Brasil.

A ocupação de parte do território no Brasil esteve ligada, especialmente no Nordeste, à ação da Companhia das Índias Ocidentais. A escolha dos holandeses por Salvador e Pernambuco se deu por serem ambas as localidades detentoras do monopólio do açúcar, produto principal na pauta de exportação do Brasil.

O almirante Loncq bloqueou o litoral de Pernambuco em 1630 e em seguida conquistou Olinda e Recife. A Espanha, que governava as terras do Brasil por fruto da União Ibérica, fez a escolha por uma guerra lenta na tentativa de expulsar os holandeses. Em 1636, Maurício de Nassau foi nomeado para o cargo de governador civil e militar do Nordeste, neste momento a região já estava dominada pela Companhia das Índias Ocidentais. Durante muito tempo a ocupação das terras se deu apenas na faixa litorânea, mas as batalhas na tentativa de expulsar os holandeses fizeram com que estes promovessem a interiorização do território, o que aconteceu com maior impacto em 1641. Apenas em 1654 os holandeses deixaram o Nordeste do Brasil, como resultado da Insurreição Pernambucana, e se deslocaram para as Antilhas, onde pela primeira vez na história produziram o próprio açúcar comercializado. Tal alternativa fez com que garantissem o monopólio do açúcar no mundo e quebrassem o empreendimento português nas terras do Brasil.

A organização da Companhia das Índias Ocidentais seguia os moldes da Companhia das Índias Orientais, que detinha o monopólio do comércio na Ásia desde 1602. Ambas tinham escritório em Amsterdã, Roterdã, Hoorn, Midelburgo e Groningen. Havia ainda um conselho de administração, “Heeren XIX”, composto por 19 membros.

Fonte:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Companhia_Holandesa_das_Índias_Ocidentais


Nenhum comentário sobre "Companhia das Índias Ocidentais". Clique aqui para adicionar um comentário.