Consequências da Guerra do Paraguai

Por Antonio Gasparetto Junior
A Guerra do Paraguai, ocorrida entre os anos 1864 e 1870, foi gerada basicamente em decorrência da política expansionista característica do governo do presidente paraguaio Francisco Solano Lopez e pelo incômodo da Inglaterra em observar o crescimento econômico do Paraguai na América do Sul. Formou-se uma ameaça de duas frentes, contra a autonomia dos países vizinhos e contra os interesses imperialistas dos ingleses. (leia mais sobre as causas da Guerra do Paraguai).

Consequências para o Paraguai

Após a guerra, consequências afetaram todos os envolvidos, em maior ou menos grau. Logicamente, o Paraguai, derrotado na guerra, foi o país mais prejudicado. Ao término dos combates a população paraguaia havia sofrido uma queda drástica em número de habitantes, por ocasião das batalhas ou em função de doenças que se espalharam. Entre os mortos, a maior parte era de homens, deixando o país nas mãos de mulheres, crianças e idosos. Os sobreviventes se deslocaram para a região central do país e dedicaram-se à agricultura de subsistência.

A indústria paraguaia entrou em profunda decadência, o país acabou se tornando mais um comprador dos produtos ingleses e chegou inclusive a contrair seu primeiro empréstimo. Foi gerada uma enorme dívida com o Brasil, que só seria perdoada em 1943 no governo de Getúlio Vargas.

Os vencedores também sofreram resquícios da guerra, embora em condições um pouco melhores. Boa parte das melhores terras do Paraguai foi dividida entre Argentina, Brasil e Uruguai. Não houve um tratado de paz que envolvesse todos.

Consequências para o Uruguai e Argentina

O Uruguai não tinha grande representatividade, continuou submisso ao imperialismo inglês e perdeu mais de 50% dos homens enviados para a guerra. A Argentina não reconheceu a independência do Paraguai, tal fato só ocorreu em 1876 por ocasião da Conferência de Buenos Aires, que estabeleceu a paz. O exército argentino enviado para a guerra também teve uma queda de mais de 50%.

Consequências para o Brasil

O Brasil assinou separadamente um tratado de paz com o Paraguai, no dia 9 de janeiro de 1872. O governo brasileiro conseguiu confirmar as fronteiras que eram reivindicadas antes da guerra começar. Mas não foi só calmaria, as despesas geradas com a guerra representavam o dobro das receitas do Império, era inevitável cair numa crise financeira.

O país precisou tomar empréstimo com a Inglaterra em vários momentos, principalmente porque era o Brasil o grande líder dos países que combatiam o vizinho Paraguai, sustentando a situação quase que sozinho. Na volta da guerra, com a vitória da Tríplice Aliança garantida, o Exército Brasileiro ganhou força política sem precedentes. Tornou-se altamente expressivo na vida nacional e colocou em discussão a permanência da escravidão. Muitos dos soldados que lutaram na guerra eram escravos e continuaram sendo após a vitória. Os militares questionavam tal atitude do Império e questionaram a ordem escravista até o fim do mesmo. O Exército acabou se constituindo como uma das forças para o republicanismo.

Mas a grande vencedora da Guerra do Paraguai foi a Inglaterra. Com a derrota e o massacre da economia paraguaia, os ingleses consolidaram a hegemonia sobre a América do Sul. O Paraguai se tornou mais um consumidor de seus produtos. Argentina, Brasil e Uruguai aumentaram suas dívidas com a Inglaterra.

Fontes:
http://www.suapesquisa.com/historia/guerradoparaguai/
http://www.culturabrasil.pro.br/paraguai.htm
http://educacao.uol.com.br/historia-brasil/ult1689u43.jhtm
http://pt.wikipedia.org/wiki/Guerra_do_Paraguai#Consequ.C3.AAncias


Nenhum comentário sobre "Consequências da Guerra do Paraguai". Clique aqui para adicionar um comentário.